X

Marketeiro tem que ser meio jornalista

Para o guro do marketing toda marca tem sua história e precisa ser bem contada

por Jair Italiani

Philip Kotler é o Papa do marketing. O jornal Financial Times o aponta como o quarto nome de  maior importância no setor, ficando atrás de Jack Welch, Bill Gates e Peter Drucker. Aos 83 anos ele sempre surpreende com suas ideias inovadoras.
Recentemente estava lendo umartigo sobre essa personalidade carismática e ele apontava 6 dicas para aprimorar o  marketing para negócios, e uma delas me saltou aos olhos: Seja meio jornalista. Puxa, como é isso? Meio jornalista, em marketing?

Tudo faz sentido se olharmos através do prisma onde o conteúdo é hoje, a essência do marketing em ambiente digital. E toda empresa, todo negócio, todo serviço tem uma hitória para ser contada. Uma marca tem sua história e precisa usar o storytelling, que é a capacidade de se contar uma boa história. Quem melhor que um jornalista para essa missão?!
Como essa ideia vem acompanhada de outras sete, dentro de um contexto maior, publico a seguir os “8 mandamentos” de Kotler.
 

1) Mais que um departamento
Kotler afirma que o marketing deve ter uma relação de interdependência com todos os departamentos de uma empresa. “O marketing não pode ser visto apenas como um setor . Na verdade, esse setor deve funcionar como uma força de papel decisivo para o sucesso de um negócio.”
 

2) Obedeça ao “funil de vendas”
Segundo o americano, o processo de uma venda pode ser dividido em seis etapas: prospectar clientes, entender as necessidades do público-alvo, desenvolver soluções, fazer a proposta, negociar contratos e fechar a venda. Ele afirma que as três primeiras etapas devem – quando há pessoas suficientes – ser feitas por um profissional de marketing, enquanto as últimas são uma atribuição do departamento de vendas. “Com esse funil, cada passo é tomado por quem sabe o que está fazendo”‘ diz.
Além disso, o funil serve para mostrar a principal diferença entre as duas áreas. “O marketing é responsável pela criatividade e pelas estratégias apropriadas para chegar ao cliente, enquanto a execução fica com o pessoal de vendas.”
 

3) Valorize o ócio
Voltando às atribuições de um profissional de marketing, Kotler ressalta que é o planejamento estratégico é importante, mas não deve se sobrepor ao processo criativo. “O marketeiro precisa de tempo para pensar e conceber as melhores ideias”, afirma.
 

4) Represente a voz do consumidor

Em uma empresa grande o suficiente para ter um profissional de marketing, é papel do responsável pela área ser um porta-voz dos clientes. “Uma decisão que não contempla a satisfação do consumidor tem tudo para ser equivocada.”
Para Kotler, valorizar os clientes é, por si si, uma verdadeira estratégia de marketing. “A Apple, por exemplo, deixa uma cadeira vazia nas reuniões de diretores. Ela representa, simbolicamente, o consumidor. Pergunte a um applemaníaco sobre os pontos positivos da empresa. Ele provavelmente vai falar do cuidado da empresa em ser uma amiga dos clientes”, afirma.
 

5) Trabalhe firme na construção de sua marca
As relações comerciais são baseadas numa relação simples: empresas vendem o que consumidores precisam. “Mas há companhias que vendem, por um preço alto, algo que pode ser encontrado em qualquer lugar. E se dão bem”, diz Kotler. Ele exemplifica essa tendência com o Starbucks. “Eles vendem café caro e são bem-sucedidos no Brasil, um dos países com maior produção mundial do grão. Isso é possível com a construção de uma marca. O Starbucks é a segunda casa dos clientes. Lá, tem internet, é confortável. As pessoas gostam disso. Empresários precisam pensar em algo semelhante na hora de promover seus negócios.”
 

6) Seja meio jornalista
A construção da marca é intimamente ligada ao storytelling – a capacidade de se contar uma boa história. Para mostrar a trajetória da sua empresa da melhor forma, Kotler recomenda que o marketeiro seja um pouco jornalista. “O pessoal da imprensa se atém a todos os detalhes, sabe selecionar o que é mais importante na construção de uma notícia e sabem se expressar. Essas características são essenciais para quem trabalha com marketing.”
 

7) Seja socialmente responsável
O objetivo principal de um empreendedor é o lucro. No entanto, a busca pelo dinheiro não pode ser a única meta. “Consciência ambiental, ética e respeito pela lei não devem ser deixados de lado ao construir a sua marca”, diz Kotler.
 

8) Almoce com o pessoal do financeiro
Para que o marketing se integre a todos os departamentos da empresa, deve-se mostrar a todos o que é feito pelo setor. Mais ainda: todos devem entender que o dinheiro gasto com estratégias de marketing não é um desperdício. “Seja amigo de todos. Almoce com o pessoal do financeiro, que toma conta do dinheiro e deve enxergar seu trabalho com mais ressalvas. Explique suas atividades e mostre sua importância”, afirma Kotler.christian louboutin red knockoff shoes buy replica louboutins online christian louboutin red replica shoes

21 de julho de 2015